Seguidores deste blog

quarta-feira, 19 de junho de 2013

9 meses depois!!!

Bom dia, mesmo sem ter grandes capacidades para escrever ja tinha saudades de vir aqui dizer qualquer coisa. E como diz o título 9 meses depois cá estou eu, finalmente ja fui operado ao nariz. Para já esta correr bem, espero realmente com isto vir a ficar melhor do meu problema das alergias... Passo explicar com tinha desvio do septo nasal e tenho a febre dos fenos sempre todo ano ( cornetos inflamados ) tenho que tomar um comprimido anti estaminico todos os dias para andar minimamente normal, mas se apanhar frio tipo andar de Bike no inverno os cornetos crescem e tapao-me o nariz do lado que ja esta quase tapado pelo desvio nasal que tenho. Conclusão entro em crise. No inverno de 2011 para 2012 tomei 5 vezes antibiótico. Entao este ano decidi não andar de bicicleta ate ser operado ou seja desde Setembro que não pedalo. Tenho também andado envolvido noutros projectos que deliniei onde tenho muito pouco tempo disponível para treinar. Ainda assim espero ainda este ano poder voltar a fazer uns treinos e talvez lá para Outubro participar em alguma coisa. Até breve.
48h depois de ser operado é este o meu aspecto

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Bom Ano para todos

Venho aqui hoje a poucos minutos da transição de mais um ano para desejar a todos os leitores amigos e família um melhor 2013 com saúde e trabalho, sim porque dinheiro não é tudo na vida. Até breve.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Estou off

Já passaram 58 dias depois que fui a meia maratona do porto e pelo 3º ano consecutivo que estava inscrito para meia maratona da Nazaré e voltei a não ir. Este meu pequeno grande problema ainda por resolver esta chatear me. No inicio do ano espero conseguir uma vaga para deixar me operar e vê se melhoro ou pelo menos deixo de ser flor de estufa... Rinite alérgica acompanhada de amígdalas e faringite esta os ingredientes articulados para assim que o frio chega e tento continuar a treinar ao ar livre crise pela certa... como tal irei deixar me operar aquilo que andava evitar a já alguns anos. Até la darei novidades se houver . Comprimentos a todos os seguidores que por aqui passam...

sábado, 22 de setembro de 2012

Meia maratona Sport zone 16/9/2012 resumo

Foi no passado domingo que fui fazer a minha primeira meia maratona a solo ou seja já tinha feito duas mas em halfe IM.
Bem não posso começar por outra descrição, foi com muita hospitalidade e carrinho que fui recebido pelo João Coimbra que fez o favor de levantar o dorsal e fez de guia turístico no dia da corrida. Obrigado também a Tereza pelas fotos...
Falando agora da corrida em si propriamente dita, gostei muito começando pelas condições naturais que o sítio oferece fantástico.
Depois as pessoas do norte são muito hospitaleiras e festivas o que da um ambiente muito bom.
Em relação a minha prestação foi comprido o que tinha idealizado que era meter um ritmo constante durante toda a corrida, terminei com 1h 36 em que os últimos 4km sofri um pouco para manter o ritmo de 4.30m ao km, mas sem treinos não há milagres...
Um bem haja a organização que tem vindo a fazer cada ano que passa o melhor que pode para esta cidade ficar ainda mais bonita.






Location:Porto

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Alforrecas na agua

Que lindas são dentro de agua, dizem que andam em aguas quentes mas este ano duvido que essa desculpa pegue porque de quente nao tem nada a agua. Esta 18 graus.
Ainda assim vale a pena velas a passear mais dentro do mar porque na costa só mesmo quando a maré esta baixa é que aparece uma ou outra.






terça-feira, 31 de julho de 2012

Serra Estrela 5 subidas a torre seguidas 29-07-2012



Foi no Domingo passado a convite do amigo Cancela que fui mais a Dulce e mais 7 amigos ao ponto mais alto de Portugal.
Objetivo seria subir Por Seia, por São Romão, por Loriga, Pela Covilhã, e finalmente por Manteigas.
Ponto de encontro Quinta do crestelo saída as 8.40 da manha chegada por volta das 20.30
Tempo a pedalar pouco mais 9h com 170km e e no meu relógio marcou 6000 metros de acumulado positivo como podem ver na foto em anexo.
Resumindo foi um dia bem passado onde a Dulce ao seu ritmo surpreendeu ao conseguir fazer todas estas subidas.
sera para repetir um dia afinal temos uma serra fantástica com subidas bonitas com imensas fontes em todas as subidas e com água sempre quase gelada e de muito boa qualidade.
Um muito obrigado aos amigos que partilharam comigo este dia fantástico de puro prazer a pedalar.
um bem haja a todos.

sábado, 7 de julho de 2012

Resumo triatlo Zêzere / 7º BTT laac

Foi um fim-de-semana cheio de actividade.
No sábado passado prova de triatlo no Pedrogão grande onde participei pela primeira vez num percurso algo selectivo mas ainda assim acessível a maioria do pelotão.
A Dulce termina com um 1º lugar no escalo o que é sempre motivador e compensador do trabalho Parabéns.
No domingo era a 7ª edição do btt aqui mesmo a porta de casa onde fomos fazer a maratona dos 80km com 1700M de acumulado positivo.
Percurso muito equilibrado e com paisagens e trilhos fantásticos este ano.
Resolvi ir fazer companhia a Dulce desfrutar do Btt, sendo o objectivo terminar a Dulce por pouco fazia mais um 1º lugar ficou a 1 minuto da primeira classificada com 4h e 45m.

Obrigada aos meus pais e filhota que nos foram ver passar e aos amigos que apoiaram durante o mesmo.
Bom fim-de-semana Até breve.





domingo, 24 de junho de 2012

Triatlo Longo de Aveiro - CN Individual 2012 / 11º encontro família

Tardio mas Chegou o dia, aqui deixo um breve resumo do Triatlo longo de São Jacinto deste ano.

Primeiro e começando por mim já não competia desde Embruman Agosto 2011 isso não e razão para os mais 10 minutos que fiz este ano mas sim o facto de andar a fazer muito menos volume do que no ano passado.

Mas foi um dia bem passado onde a Dulce se estriou na distância tendo terminado que era o seu objectivo.
Parabéns Para ti. Obrigado também aos amigos que foram apanhar uma grande seca para nos ver até ao final da Prova.


Deixo ainda uma foto do 11º encontro de família deste ano, onde mais uma vez estivemos a conviver e recordar bons momentos que a vida nos vai trazendo.
Parece pouco 11 anos mas Já se notam alguns cabelos brancos e muitas crianças entre nos que não existiam a 11 anos.
Algo que cada vez damos menos valor mas para mim tem um significado muito especial.
Com esta vida stressada que cada vez mais temos nem nos lembramos de ligar a família ou aparecer para fazer uma visita e poder conviver para poder mos ter uma vida mais saudável.

Ensinando valores e educando os mais novos para seguirem o bom que a vida nos da.
Passando tantas vezes ao lado disto nem nos apercebemos do bom que é estar bem com tudo e todos principalmente neste caminho que a população cada vez mais caminha a passos largos.


Voltando a falar de Provas penso em ir ao triatlo do Zêzere onde será um sprint que cada vez mais não aprecio esta pequena distancia mas como tem um percurso algo selectivo vou tentar a sorte e ver como estou depois do longo.
Até breve.





sábado, 26 de maio de 2012

Faltam poucas horas!!!

O volume de treino é 60% menos do que em 2011 nesta altura, afinal este ano não tenho nenhum objetivo como tinha no ano passado que era ir fazer o IM mais duro do mundo em Agosto (Embruman)
Mas ainda assim vou fazer aquilo que mais gosto, competir comigo mesmo e ver como esta o motor na minha primeira prova do ano.
Boa sorte para todos os participantes!!!
Depois volto para contar como foi...
Até breve.

domingo, 13 de maio de 2012

Bom tempo!!!

Até que enfim chegou a temperatura que se pode andar a vontade e da gosto sair de casa seja para trabalhar ou outra situação qualquer.
Vamos aproveitar porque para já ainda não se paga imposto para apanhar sol...

quinta-feira, 3 de maio de 2012

BTT 7 Anos a tentar satisfazer muita gente

Pois é mais uma edição de puro BTT onde para alem de bons trilhos e bom ambiente também ha boa gastronomia no final.
Isto é, para quem gosta ou aprecia um bom leitão do melhor que se come no mundo!!!!

sexta-feira, 13 de abril de 2012

A ditadura chegou ao campo


Sei que é difícil atrair a atenção dos leitores para um assunto como este: "sementes". Mas das sementes e da liberdade de as plantar depende uma boa parte do nosso futuro porque 75% da biodiversidade agrícola foi extinta no século XX e as coisas não vão ficar por aqui. O esmagador poder financeiro da indústria química quer multiplicar leis, por todo o Mundo, para impedir os agricultores de serem livres de usar as sementes não certificadas nas colheitas seguintes. A espiral é terrível: quanto menor produção agrícola com sementes ancestrais, pior comeremos.

Num filme notável chamado "Food Inc." (Comida, Lda.) os autores mostram, por exemplo, como a multinacional Monsanto consegue perseguir e levar à falência vários produtores rurais. O argumento é simples: se no campo deste agricultor houver plantas cultivadas com sementes Monsanto e ele não for cliente da empresa, é processado por estar a usar sementes patenteadas, mesmo que elas tenham sido propagadas pelo vento e estejam misturadas com as suas. A natureza passou a ter 'dono'.

A Monsanto é a mais importante empresa mundial produtora de transgénicos. Atrai os agricultores através de um marketing aliciador de melhores colheitas. Mas os alimentos obtidos a partir de sementes alteradas laboratorialmente, cujo ADN não é compreendido pelos organismos humano ou animal, arrastam interrogações que não compreendemos antecipadamente. Foi assim que se alimentaram herbívoros com rações à base de carne e se rompeu uma lei da natureza. Esta experiência foi um dos motivos apontados para o surto da doença das vacas loucas.

As culturas transgénicas estão já na mesa de pessoas de todo o Mundo. Surgem em coisas tão importantes como a alimentação dos bovinos (por exemplo, na carne importada do Brasil ou da Argentina), na soja, arroz, milho ou em algo tão simples como o mel produzido por abelhas próximas de campos transgénicos. Um relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) dizia recentemente que a maioria dos alimentos consumidos no mundo ocidental provém apenas de 12 espécies de plantas e cinco espécies de animais, apesar de terem sido catalogadas milhares de espécies comestíveis. Pior: arroz, trigo e milho constituem 60 por cento da alimentação humana, sendo estes, na sua esmagadora maioria, provenientes de sementes tão apuradas que o nosso corpo já não 'lê' estes alimentos como "arroz", "trigo" ou "milho". Obviamente nem vale a pena falar da 'fast-food' ou da comida industrial.

Cristina Sales, uma médica que o Porto tem a sorte de ter por perto, escreve há vários anos sobre o caos da alimentação moderna e percorre o Mundo como oradora em conferências com este tema. E o que diz? "O nosso corpo tem um histórico de milhões de anos na absorção dos alimentos e está cada vez mais incapaz de reconhecer o que come. Não tem as enzimas necessárias à sua digestão e metabolismo. Por isso gera uma reação inflamatória contra os alimentos porque os considera 'elementos estranhos', como se fossem tóxicos. Essa é uma das razões porque tanta gente aumenta de peso ou de volume: porque retém líquidos nesse processo inflamatório. E isso afeta todas as pessoas, incluindo as magras".

Jude Fanton, da organização "Seed saver (Salvar as Sementes)" disse há meses ao programa Biosfera, da RTP2 (com o qual trabalho) uma coisa simples: "Se nos recordarmos do sabor da comida dos nossos avós - as maçãs, os vegetais, etc. - eles tinham um sabor verdadeiramente forte e intenso. Isso significa mais nutrição. Essa é talvez a razão pela qual estamos a engordar. Temos de comer cada vez mais para conseguir os nutrientes de que precisamos".

A ditadura agrícola e alimentar é este louco processo de quebrar as regras da natureza em busca de mais rentabilidade. Se fecharmos os olhos à origem dos alimentos, contribuímos gradualmente para uma vida cada vez mais tóxica. Essa perda de 'liberdade de escolha' e 'biodiversidade essencial' afeta o ADN humano que não deveríamos alienar numa só geração. Além disso, replica o modelo económico que supostamente queremos combater: os lucros ficam com as grandes multinacionais e as doenças em cada um de nós.




Daniel deusdado do JN

sexta-feira, 16 de março de 2012

Sem palavras

Das melhores paisagens que já vi em vídeo
Mas imagino que ao vivo seria de cortar a respiração e ficar muito tempo apreciar o que realmente o nosso planeta nos oferece!!!
Quando nos andamos tao envolvidos com ganhar gastar e sei la mais o que com o dinheiro as voltas.


Chinese Scenes from BASE-Book - Matt Gerdes on Vimeo.

domingo, 4 de março de 2012

"Ciclismo prospera em tempos difíceis"





Eurosport
Quanto ganha em média um ciclista profissional? Quanto investem os patrocinadores nas equipas do World Tour. Relatório da Ernst&Young revela números interessantes do ciclismo de elite.

Com o objetivo de demonstrar que o ciclismo atravessa um período de clara saúde financeira, a União Ciclista Internacional (UCI) apresentou esta segunda-feira um relatório elaborado pela consultora Ernst&Young do qual se podem retirar algumas informações curiosas.

Num período de grande dificuldade económica para muitas equipas e organizadores de corridas, surpreendem os números relativamente ao orçamento total para as 39 formações profissionais que passou de 235 milhões de euros em 2009 para 321 milhões de euros em 2012, contando com 40 equipas continentais UCI ProTeam.

O aumento é de 36,5 por cento em três anos e demonstram que os números relativos a patrocínios são animadores apesar da crise. Pode ainda ler-se no comunicado da UCI que “em 2012 há 61 patrocinadores principais nas 40 equipas profissionais, proporcionando 73 por cento das receitas das equipas. Este número sobe para os 95 por cento quando se somam o resto dos patrocinadores”.


PROFISSIONAIS GANHAM EM MÉDIA 264 MIL EUROS ANUAIS

Numa era de fusões – só em 2011 foram três (RadioShack-Leopard; Lotto-Belisol; Omega Pharma-Quick Step) – e na qual muitos ciclistas perderam o emprego, é curioso perceber que a média dos salários até tem vindo a aumentar.

Para um atleta de uma equipa de topo (ProTeam) o salário anual em 2012 rondará os 264 mil euros – 22 mil por mês – quantia substancialmente mais elevada do que em 2009, quando o valor era de 190 mil euros.

Satisfeito com estes números está o presidente da UCI, Pat McQuaid, que explicou ser “muito satisfatório ver que o ciclismo profissional masculino está a prosperar nestes tempos difíceis. A maioria dos ciclistas no pelotão profissional pode viver muito bem, ou pelo menos comodamente, com os seus salários”.

Saúde financeira ou propaganda? A estatística não conta a história toda e a estes dados há que somar o desaparecimento de equipas teoricamente estáveis como a HTC e a Geox, o aumento das exigências financeiras que a UCI impõe às equipas e um sentimento crescente de descontentamento face ao rumo que Pat McQuaid está a dar ao ciclismo, com rumores de que uma liga paralela ao World Tour pode estar a ser preparada.

Eurosport - Gonçalo Moreira

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

8º corta mato Oliveira Bairro

O motor ainda esta desafinado, mas com uns ajustes a coisa vai la.
Como não vou poder ir a terras de Sicó como planeado no próximo Domingo, fui hoje fazer o meu primeiro corta mato distancia 9700m em 41.26.
Gostei da experiencia é para repetir e ir outros com certeza.
Bom resto de semana.


segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Alberto Contador finalmente!!!!!




AS confirma pena de dois anos com efeitos retroactivos. Contador poderá regressar a 5 de Agosto, a tempo da Vuelta, mas falha Tour e Jogos Olímpicos. Leia o comunicado oficial.

Diário Marca avançou com a notícia, agora confirmada pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAS): Alberto Contador vai mesmo cumprir castigo e perder todos os títulos conquistados desde o Tour de 2010 até agora.

De acordo com o comunicado oficial, "o TAS considerou Alberto Contador culpado de uma acusação de doping. Como consequência, Alberto Contador é sancionado por um período de dois anos começando de forma retroactiva em 25 de Janeiro de 2011, menos o período de suspensão provisória cumprido em 2010-2011 (5 meses e 19 dias). A suspensão deve por isso terminar a 5 de Agosto de 2012".


No comunicado fica ainda esclarecido que a teoria da defesa, que sempre alegou que o clembuterol foi introduzido no corpo de Contador devido a carne contaminada, não convenceu o TAS: "O Painel descobriu que não há fatos provados que sustentem a possibilidade de carne contaminada. Ao contrário de outros países, sobretudo fora da Europa, a Espanha não é conhecida por ter um problema de contaminação de carne com clembuterol. Além disso, não são conhecidos outros casos de atletas que tenham testado positivo a clembuterol e que este esteja ligado ao consumo de carne espanhola".

Curiosamente, o TAS afasta também o cenário que defendia a UCI, de que Contador pudesse ter recorrido a uma transfusão sanguínea e que daí tivesse resultado a presença de clenbuterol no sangue: "O Painel concluiu que tanto o cenário de contaminação da carne como o cenário de transfusão de sangue eram, em teoria, explicações possíveis para o encontrado, mas eram também igualmente improváveis. Na opinião do Painel, na base da prova deduzida a presença de clenbuterol foi mais provavelmente causada pela ingestão de um suplemento alimentar contaminado".

Na prática, Contador perde todos os resultados obtidos em 2011 e no início de 2012, entre as vitórias no Tour 2010, atribuído a Andy Schleck, e no Giro 2011, atribuído a Michele Scarponi. Quanto à data de um eventual regresso, 5 de Agosto de 2012 é o dia em que Contador poderá voltar a competir, pelo que poderá chegar a tempo da Vuelta. Já o Tour e os Jogos Olímpicos estão descartados.

À sanção desportiva haverá ainda que somar a económica, que segundo o El Pais rondará os 2,4 milhões de euros, quantia equivalente aos ganhos enquanto ciclista profissional.

ALBERTO NÃO VAI ABANDONAR

Curtas mas importantes foram as palavras de Fran Contador, irmão e representante de Alberto Contador. À rádio Cadena COPE, Fran explicou que "o Alberto tem tudo claro e não vai deixar o ciclismo".

Aguarda-se ainda uma posição do próprio ciclista e da equipa Saxo Bank.

domingo, 22 de janeiro de 2012

Desde 1 Dezembro

Ola, desde o dia 1 de dezembro que não andava de bike, hoje resolvi sair mais a Dulce logo a seguir ao almoço, afinal a minha garganta não gosta muito do frio.
Foram 25km de btt durante 1h e 45m estou quase a retomar os treinos é já a partir de meados de Fevereiro que volto a regularidade até aqui não houve stress.
Votos de bom 2012 onde se adivinha inicio de algumas dificuldades.
Pensar positivo ser inovador e persistente ajuda a não desistir.
Até breve.


sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

domingo, 18 de dezembro de 2011

Venda da minha 1ª companheira no desporto KTM

Ora aqui fica uma oportunidade para quem se quer iniciar no btt com uma bike razoável por um valor justo/econômico. Quem estiver interessado é só enviar um Email ou ligar me para mais pormenores...



quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Assalto ao Caramulo 2011



Pela 1ª vez fui neste dia ao Caramulo de bicicleta por um dos sítios onde habitualmente treino quando saio com a bike todo terreno!!!
Como cada vez mais ando com a cabra de estrada quando pego nesta bike até da mais prazer. Mas se o são Pedro não tivesse ajudado ainda nao era desta, bem 8h reuni na laac com alguns amigos para o meu 1º assalto ao Caramulo, 2 graus positivos dassss
la partimos as 8.30 ainda cheios de frio depois de chegar a primeira Ascenção próximo da Povoa de Vale de Trigo a temperatura mudou e as subidas ajudaram a aquecer.
Ao chegar a capela la esta um 1º abastecimento para quem por aquele lado subia.
A laac junto com a slowdown oferecia fevras coira tos tiras cerveja sumos chá quentinho etc.
Depois de aconchegar o estômago rabo na cabra e vamos nos até Malhapao deixando as eólicas para traz e começar a ultima etapa até ao Caramulinho
Foi por ali que terminei porque tinha de estar cedo em casa como tal resolvi começar a descer por volta das 12h mais ou menos.
Foi a partir dai que comecei a ter noção da quantidade de gente que ainda vinha a subir para Caramulinho.
Um dia bem passado com muitos amigos que fui encontrando a subir e descer fora os que foram que não encontrei...
Bem haja para estas inciativas onde podemos conviver treinar subir a serio quem queria levantar o pulso e olhar a soberba paisagem pelos diferentes sitio que tem esta serra para subir até ao ponto mais alto...

terça-feira, 8 de novembro de 2011

O Número Mágico do Ciclismo




O homem da foto acima ganhou a competição de ciclismo mais prestigiosa do mundo sete vezes por uma série de fatores. Dentre esses, um conta especialmente por tratar-se de um quociente, e portanto algo palpável, mensurável e analisável (embora dificilmente repodutível). Lance Armstrong, antes de ser o homem do Sete, foi o homem do Seis Vírgula Sete.

Esse último número, nas esferas do ciclismo competitivo, é mágico. Determinado pelo (in)famoso Druída Michele Ferrari, 6,7 serve como limite entre dois grupos: o dos ciclistas mortais, que inclui recreativos, medianos, bons, excelentes, profissionais e profissionais muito bons, e que se encontram todos abaixo dele. E outro, que resume-se aos aberrantes - aqueles que tem condições de ganhar um Tour de France, por exemplo, e que se encontram dele para cima.

Mas o que, exatamente, esse número significa? Porque ele é mágico?

Basicamente, ele é mágico porque tem o poder de transformar uma camisa de ciclismo de qualquer cor em amarelo.

Olhando sob o ponto de vista matemático, 6.7 é a razão entre o limiar de potência (definido como produção de potência constante máxima durante um tiro de 20 min - 5%.) e o peso do atleta. Como exemplo, Lance Armstrong, no auge de sua preparação para o TdF, chegava aos 450 Watts durante 30 minutos, pesando 67.5 kg. Isso resulta em uma relação peso x potência de - adivinhem - 6.7 Watts/Kg. O Santo Graal do ciclismo só era acessivel portanto, ao menos nessa época, de 6.7 para cima.

Por outro lado, analisando de maneira simplificada, 6.7 Watts/Kg significa que para tornar-se um ciclista capaz de vencer nas etapas decisivas de um Grand Tour - o contra-relógio e os estágios de alta montanha - o ciclista deve produzir a maior potência possível e conservar-se ao mesmo tempo o mais magro possível.

Morfo-fisiologicamente então, o ciclista perfeito teria a potência de Fabian Cancellara e o biotipo de Paul Tergat. O problema nessa análise é justamente encontrar o ponto de equilíbrio entre ficar magro o suficiente para beneficiar o quociente entre peso e potência sem perder massa muscular e sem reduzir a imunidade. Por essas e por outras, os ciclistas com chances de ganhar o Tour costumam dizer que antes dessa prova eles tentam manter-se na beira do precipício físico - de preferência sem escorregar e cair dentro dele.

Porém, como o universo acima de 6.7 Watts/kg pertence ao campo das exceções, ele serve aqui no máximo para ilustrar um raciocínio e demolir pretensões. Em termos práticos, o que interessa para o ciclista ou triatleta normal é saber se a relação entre seu peso e sua potência tem muita ou pouca importância para o tipo de provas que ele escolheu e, a partir daí, procurar aumentar essa e diminuir aquele até chegar no ponto de equilíbrio.

Em princípio, para provas de ciclismo de estrada, especialmente as voltas, que incluem etapas de circuito, contra-relógio e estrada não planas, essa relação é muito importante já que determina a capacidade do ciclista em tomar as rédeas da prova sem a ajuda do pelotão ou do benefício do vácuo (CR e subidas).

Já para contra-relogistas puros, imaginando que as provas de CR tem percursos que raramente são somente de subidas, a importância maior passa a ser da potência em si, já que o peso "extra" do atleta em subidas de menos de 6 graus de inclinação (em média) pode ser compensado pela aerodinâmica e pela produção de potência em si. Por essa mais do que por outras, Cancellara ganha muitas provas de CRI, embora provavelmente nunca venha a ganhar o TdF ou um estágio de montanha.

Da mesma maneira, triatletas em geral não são tão penalizados por uma relação peso x potência pouco favorável, especialmente nas provas planas ou semi-planas, que são abundantes e para as quais a potência em si tem um peso maior. Somente naquelas com subidas duras e longas (Monaco, Lanzarotte) é que a necessidade de eliminar todos os quilos extras a fim de ter um melhor desempenho iria aparecer. Por isso, para fins de triatlon e CR em geral, uma bike aero vale mais do que uma bike leve....

Falando em termos genéricos, um fator de 4Watts/Kg em esforço de limiar é considerado um número muito bom para amadores. Assim, se você pesa, digamos, 75kg e tem um limiar de potência na casa dos 300Watts, suas chances de sucesso em provas de ciclismo e triatlon amador são razoavelmente boas. Se estiver abaixo disso, dois caminhos: perder peso ou aumentar seu limiar de potência. Afinal, o número pode ser mágico, mas para chegar até ele é preciso muito, muito mais que um passe de mágica.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


Como curiosidade, algumas tabelas interessantes sobre o assunto:


Nessa primeira, como trata-se de uma distância curta na qual o ciclista opera acima do limiar de potência, o fator ultrapassa os 6.7 na maioria dos casos.



Nessa outra, o que se refere ao número 6.7 é a coluna com FTP. Também é possível notar que quanto menor a duração do esforço, maior o quociente devido ao aumento da potência.



E para quem quiser informar-se mais sobre o assunto, o melhor site que conheço é o do próprio Dr. Ferrari - www53x12.com

domingo, 6 de novembro de 2011

O primeiro atleta de Portugal a competir no Ultraman

Antônio Nascimento será o primeiro atleta de Portugal a competir no Ultraman, uma prova com 10km de natação, 420,6km de bicicleta e 84,3km de corrida.

O mundo da banda desenhada teve pelo menos duas personagens chamadas Ultraman. Mas o herói desta história chama-se Antônio Nascimento e é de carne e osso. No ano que vem, vai lidar com um desafio que não está longe de exigir superpoderes. Ele propõe-se cumprir dez quilómetros a nadar, 420,6km de bicicleta e 84,3km a correr em três dias. Será numa competição chamada Ultraman, que se realiza no País de Gales entre 1 e 3 de Setembro de 2012.

Coragem, em galês, até nem é uma palavra muito complicada: dewrder. E vai ser necessária toda a coragem para superar os mais de 500 quilómetros da prova. As inscrições no Ultraman são limitadas a 35 participantes e só se entra por convite. Antônio Nascimento foi um dos escolhidos. Tem experiência de triatlo (1,5km de natação, 40km de ciclismo e 10km de atletismo) e Ironman (3,86km de natação, 180km de ciclismo e 42km de corrida). Agora, quer tornar-se um Ultraman.

"Era um projecto guardado há muito tempo. Tenho 41 anos e estou superbem, tanto na parte mental como física. É a hora certa para fazer a prova", confessa, em conversa com o PÚBLICO. Nascido em Florianópolis, no Brasil, chegou a Portugal em 2008. Agora, prepara-se para ser o primeiro representante português (vai ter a nacionalidade a tempo da prova) num Ultraman.

Geralmente, o dia começa com uma corrida de 13 quilómetros entre Oeiras (onde mora) e Alcântara (onde trabalha). "Estou a trabalhar numa base de treinos bidiários. De manhã treino a parte muscular, numa modalidade específica: corrida, natação ou ciclismo. E à tarde faço um volume um pouco maior", descreve Antônio, que prevê fazer "um mínimo de quatro horas de treino diário" ao longo do ano que tem para se preparar para a prova. No final da semana em que falou com o PÚBLICO, por exemplo, tinha feito 80 quilómetros de corrida e quase dez quilómetros de natação, prevendo começar em breve os treinos de bicicleta.

"Era um miúdo fraquinho"

Antônio é apaixonado por desporto. "É a minha vida. Sinto falta se não fizer actividade física. Fico mais cansado ao estar na cama até às 9h ao domingo de manhã do que a acordar às 6h para dar uma corridinha. Fico irritado, frustrado, com dores no corpo inteiro", reconhece, explicando que vê a actividade física como "uma forma de relaxar".

"Sou atleta desde miúdo. Comecei a fazer judo aos sete anos, porque tinha um problema de saúde. Era um miúdo fraquinho. O médico aconselhou que eu fizesse um desporto. O meu pai conhecia um professor de judo e levou-me", recorda. E assim tudo começou. Mais tarde passou para o jiu-jitsu, tornou-se profissional e conquistou vários títulos de campeão. Como parte do trabalho físico, praticava corrida e triatlo. E quando deixou o profissionalismo, dedicou-se aos projectos que tinha guardados: primeiro o Ironman, agora o Ultraman.

A primeira participação num Ironman foi uma experiência muito emocional. Foi algum tempo após a morte do pai, em 2001. "Quebrei um pouco. Fiquei meio perdido, queria parar de fazer desporto", confessa, com a voz embargada. Mas um amigo inscreveu-o na prova, para homenagear o pai, e ajudou-o a preparar-se. "Completei bem a prova". E não parou mais.

Para além do trabalho físico, Antônio leva um estilo de vida regrado que ajuda a superar provas difíceis como um Ironman ou Ultraman. "Nunca bebi álcool na minha vida e procuro controlar bastante a alimentação. Sou muito determinado e cuido-me muito. Às vezes até me tento regular para não ser tão certinho. Sou um senhor de 41 anos com a cabeça de 60", sublinha com uma gargalhada.

Investimento de 15 mil euros

Mas por muito que cuide e trabalhe a parte física, Antônio reconhece que o aspecto mental é essencial para superar a dor e completar um teste da magnitude do Ultraman. "Procuro encontrar um equilíbrio e concentrar-me nas razões por que estou a fazer a prova. Vou estar muitas horas a fazer actividade física e é importante conseguir encontrar algo que te liberte durante a prova, para não estares sempre a pensar nos quilómetros que faltam", aponta.

Pensar na família, por exemplo, é uma das estratégias de Antônio. "A minha mãe está no Brasil e está empolgadíssima, liga-me para lhe contar como correm os treinos", conta. E a esposa vai estar bem perto dele durante a prova. Meire Cezário é fisioterapeuta e integra a equipa que vai acompanhar o atleta durante o Ultraman, que conta também com uma nutricionista, um director técnico e um director-geral.

Descontando as despesas com equipamento, que vai ser oferecido pelos patrocinadores, Antônio Nascimento reconhece que esta participação vai ser uma aventura cara: "Cerca de 15 mil euros", estima.

Um investimento que Antônio faz com o objectivo de "inspirar as pessoas em tempo de crise". "Quero passar o exemplo para as pessoas. Elas podem fazer tudo o que imaginarem, com preparação específica e determinação. O importante é as pessoas terem um objectivo, porque há gente que não sai do sofá para nada", acrescenta o atleta, dando como exemplo alguns dos seus alunos, que "passaram de sedentários a ultramaratonistas em muito pouco tempo".

Para os inspirar, Antônio quer ter um bom desempenho no País de Gales. Os melhores tempos dão o apuramento para o Ultraman Hawai, onde tudo começou, em 1983. E o atleta luso-brasileiro acredita que pode consegui-lo. Dewrder, dizem os galeses. Vai ser preciso coragem.

Regras: começar a nadar e acabar a correr duas maratonas

A prova vai decorrer entre 1 e 3 de Setembro de 2012, no Norte do País de Gales. "No primeiro dia faz-se dez quilómetros de natação e 144,8 de bicicleta. Há uns tempos limite para se passar para a fase seguinte. Tenho que nadar em menos de seis horas e tenho de pedalar em menos de 12 horas", explica Antônio Nascimento. Os atletas que ultrapassarem os tempos limite para a conclusão de cada segmento da prova serão eliminados. "No segundo dia, pedalar os 275,8 quilómetros em menos de 12 horas. Na última etapa são os 84,3 quilómetros, duas maratonas, igualmente com um limite de 12 horas", conclui o atleta luso-brasileiro.

Noticia retirada do jornal Publico

sábado, 5 de novembro de 2011

Parar é morrer !!!!

Quase 2 meses sem ir a piscina ontem fui nadar 1500M em 30 minutos. Mas depois de uma paragem tao grande sem fazer praticamente nada a diferença é muita, parece um motor de um carro velho emperrado e ferrugento.
Boa sorte para todos os amigos que amanha vão a invicta desfrutar de um dia cheio de desporto e boa companhia...
Até breve.



segunda-feira, 24 de outubro de 2011

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

2011 Ironman World Championship kona

Lindo!!! Mas a ultima hora é do melhor, ver pessoas com mais de 60 anos a terminar o mais conhecido IM do mundo é realmente fantástico...





Get Microsoft Silverlight

sábado, 1 de outubro de 2011

Treinos de Setembro depois do objectivo do ano

Foto do passado fim de semana em Vila Nova de Cerveira 2º lugar por equipas.


Natação rela-chada 16km
Bike para tirar o pó 310km
Corrida a curtir a paisagem 36km
Foi este o pouco treino durante o Mês de Setembro, o facto de não ter nenhum objectivo defenido deixa-me rela-chado até de mais.
Mas também sabe bem afinal não tinha ainda tido ferias de fim de época.
Como não posso participar amanha na final do campeonato nacional devido a queda do passado fim de semana, espero que os colegas galos tragam algumas taças.
Se fosse seria a minha 3ª vez consecutiva a ir a final do campeonato nacional.
Boa sorte a todos os amigos e colegas de equipa para amanha.
Até breve.

sábado, 24 de setembro de 2011

Embrunman 2011 Vídeo da Prova

Aqui fica uma amostra do ambiente que se respira nos Alpes nesta que foi a prova mais épica que participei até hoje.
Onde espero voltar na companhia de mais alguns amigos, e Portugueses. 2013 !!!
Vejam no minuto 17 para 18 o que acontece ao principal favorito se fosse em Portugal não sei se não fechavam os olhos !!!!




Embrunman 2011 version Anglaise por cyberpsv

domingo, 4 de setembro de 2011

Embruman 2011 resumo

Foi no inicio de Janeiro deste ano que decidi que iria fazer o meu primeiro IM, ainda sem imaginar que iria ser logo este.

Depois de confirmar com a federação portuguesa de triatlo se realmente iria haver ou não um IM em Portugal em 2011 dissera-me que não.

Posto isto comecei a ponderar onde poderia ir mas sempre com muitas duvidas, Até que um dia almoçar com o amigo Chuva Vasco ele me disse porque não vais ao Embruman ?

E eu respondi mas para 1º não é muito duro ?!!! e ele diz não faz se bem. Depois de muitas perguntas de curiosidade como é óbvio afinal ele tinha sido o 2º português a terminar aquela prova em 2010, ele tranquilizou-me e acabei por ficar convencido.

Passado alguns dias ponho no meu blog que iria propor me a ir tentar cruzar a linha de meta no mais duro IM do mundo.

Começo então de forma muito progressiva os meus treinos aumentando a distancia mês após mês , vou fazendo algumas provas do calendário nacional para ajudar a desviar o pensamento no grande desafio.

No ultimo mês de Maio em São Jacinto vou fazer o meu 1º alfa IM para além disso a minha 1ª vez a fazer a meia maratona a correr. Correu bem 4h e 48m.

15 dias depois vou aos Pirenéus pelo 2º ano consecutivo fazer os 200km de bicicleta voltou a correr bem melhorei em praticamente 1h a menos em relação ao ano 2010 terminando com 7h e 30.

Ou seja já antes de ir aos Pirenéus e logo de seguida foram mais de 6 fim-de-semana seguidos a fazer uns treinos na companhia do amigo Chuva com uma média de 8h de montanha com alguns deles fazendo transição para corrida.

Claro ao fim de algum tempo lá voltou a minha lesão que já a quase 2 anos que não incomodava.

Depois de algumas secções de fisioterapia redução de volume e carga 3 semanas antes proponho me a mais uma injecção de bisco suplementação no joelho.

Antes de a tomar lembrei me não sei porque carga de água ir a net e por infiltração o que não tem nada a ver com visco suplementação e em simultâneo por coincidência estava ao telefone com o amigo chuva vasco quando passado algum tempo de estar a ver o vídeo que era de tal forma violento que fiquei mal disposto.

Quando me apercebo que estava a ficar com uma quebra de tensão disse lhe Já te ligo e rapidamente desligo o telefone, viro me para trás ainda sentado de frente ao computador e digo a Dulce estou mal disposto.

De seguida debruço-me para a frente para apoiar a cabeça suspensa nos joelhos. Assim que o faço desmaio e caio da cadeira para o chão directamente com a cabeça no chão.

Resultado um corte no sobreolho 5 pontos e um grande susto.

A menos de 20 dias da data da prova mais uma semana sem nadar lindo serviço.

Estavam as cartas todas jogadas para atenuar os azares que foram surgindo.

Depois de muita ansiedade e contar todos os dias que com o aproximar da data pareciam cada vez mais uma eternidade.

15 Agosto 2011 era o dia esperado, tinha previsto deitar me cedo na véspera da prova o que acabou por não acontecer porque fui mais o amigo chuva ao Col de Izoard para ver como seria o segmento de ciclismo. Depois foi o Pão que não aparecia para poder mos fazer as sandes de presunto, Etc.

Conclusão acabei por deitar me já próximo das 11h tendo previsto levantar me as 3h do dia seguinte.

Finalmente acordo e digo para mim chegou o grande e esperado dia, agora é que vão ser elas, chegamos ao parque de transição onde já tinha mos ido deixar a bicicleta no dia anterior e já lá estava o amigo Sica que soube depois por ele que foi dos primeiros a chegar.

Depois de alguns ajustes no parque para não esquecer de nada la fomos vestir o fato e ver como estava a água. Claro tudo isto completamente de noite, sorte a nossa que estava um luar bonito e agradável. Por incrível que parece não estava nada nervoso apenas tinha uma única duvida saio na frente ou no final? Como o chuva já me tinha dito que iria arrancar no final so faltava saber do sica e pergunto lhe quando responde diz-me que vai sair o mais a frente possível.

Foi o que precisava ouvir para me decidir, como eram cerca de 5h e 45 mandara-nos sair da água porque as mulheres iriam partir as 5h e 50 como tal quando fomos para a zona de partida acabamos por ter que ficar logo no inicio o que acabou por ser óptimo.

A sensação de começar a nadar sabendo que por detrás de mim estão quase 1000 atletas para partir com um spiquer a delirar todos aqueles flaches a disparar os acompanhantes a gritar bem era de arrepiar.

6h em poto mesmo na primeira linha, já espera ,soou a buzina e lá fui eu sem ver um cu apenas a guiar-me pelas toucas que eram brancas.

Algum tempo depois cerca de 20 minutos depois começa o dia a clarear o que foi um experiencia única no meio de tantos participantes e a ver o fundo do plano de água com uma transparência incrível.

59 Minutos depois lá saio eu da água algo sopreso com o meu tempo ainda olhei duas vezes para o relógio a ver se estaria a ver bem…

Uma transição normal e vou eu para onde já não poderia fazer o mesmo que fiz na natação onde podia dar tudo porque sabia que não tinha limitações.

Passado poucos km com um público fantástico apoiar aquela hora da manha aparece me o amigo sica onde fomos juntos até ao km 70 mais ou menos a conversar e apreciar a soberba paisagem naquelas que foram as mais bonitas montanhas por onde pedalei até hoje.

Depois de dizer ao sica segue que eu vou mais devagar passado algum tempo mais aparece o meu amigo chuva vasco ao que repito o mesmo vai no teu ritmo não abrandes, e assim foi depois lá continuei na minha jornada.

Depois de fazer provavelmente a subida que mais me custou que foi a ultima já junto a embrun para depois descer cerca de 3km até ao parque de transição.

Foi precisamente nesta ultima descida que uma sra vespa resolveu parar me em cima de um dedo da mão que levava no guiador numa zona onde não podia tirar as mãos do guiador sacudo rapidamente mas não saiu então ela da a 1ª picadela com o aproximar de uma curva não podia mesmo tirar a mão foi um ranger de dentes a suportar até poder sacudir a mão de novo, algo que quando fiz quase se deslocava a mão do pulso.

8h e 39 minutos depois chego de novo ao parque de transição para iniciar a corrida ao que me diz a Dulce, então o que aconteceu porque demoras te tanto ?

Nem respondi não valia a pena , agora sim uma transição um pouco demorada, cada vez mais o objectivo era cruzar a linha de meta.

Lá iniciei a minha primeira maratona ainda sem saber onde estava a meter, até ao km 18 tudo normal depois veio a minha lesão começar me a chatear onde acompanhou até ao final.

Ainda assim consegui correr num passo muito miúdo mas continuo até final demorando 15.08.57.

Foi realmente um prazer poder ter a minha filha a esposa e os amigos que já tinham terminado a prova a minha espera onde um culminar de emoção fala mais alto e recai um todo de recordações até chegar ali.

Terminei com a sensação de dever cumprido satisfeito e com vontade de repetir um dia.

No âmbito geral foi de todo o melhor evento que participei até hoje em todos os aspectos paisagem público organização enfim algo que só indo lá se pode perceber…

Quero antes de mais agradecer a minha esposa pelo apoio carinho e paciência que tem tido comigo ao longo destes anos.

Quero agradecer também a clinica de reabilitação da bairrada, ao dr Martel , ao dr Jorge Marques, a piscina municipal de oliveira do bairro em especial aos utentes que partilham o corredor de natação comigo.

E a todos os amigos e família que sempre acreditaram em mim e apoiaram desde o 1º dia.

Como já vou com mais 1400 palavras e reconheço que não tenho jeito para escrever vou decidir terminar o meu resumo onde poderia contar muito mais, mas se houver alguém com duvidas ou curiosidades é só escrever me que eu respondo.

Quero deixar um abraço ao amigo chuva vasco que ajudou a diluir os muitos treinos que fizemos juntos deixando me admirado com a sua performance. Não conheço ninguém que faça o que ele fez, com só 3 meses certos de treino voltou a embruman e ainda tirou 30 minutos ao ano anterior. Um bem-haja para ti amigo.





Treinos 1-8-2011 a 31-8-2011

nadar 21.500m
pedalar 460km
correr 88km
Isto já com as distancias da prova.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Ansiadade / medo

http://www.embrunman.com/index.php?page=ld


A 4 dias do desafio o relogio nao para, ansiadade acompanhada de algum receio ou se calhar a palavra mais indicada seja respeito.
Aqui nao tenho internet sempre a mao mas darei noticias logo que possa.

sábado, 6 de agosto de 2011

Ultimo treino bike em Portugal


Hoje sai de casa passava pouco das 6h da manha para ir ter com o amigo Chuva Vasco, em direção Aveiro.
Até la a chuva não incomodou muito, mas depois começou e não parou mais, foram cerca de 5h apanhar nas orelhas.
Espero que no dia 15 não esteja o tempo mau como hoje, mas se estiver paciência!!!
Boas ferias .

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Ultimo treino águas abertas

Foi hoje ao fim da tarde no sitio do costume, canal odinot.
Na companhia da Dulce, Josué e Sacramento 4000m a ver peixinhos no fundo da ria...



Foto dos Portugueses aventureiros ao Embruman deste ano.
Da esquerda para direita Paulo sequeira, Jordão Alves e Chuva Vasco

domingo, 31 de julho de 2011

Treinos de 1-7-2011 a 31-7-2011 /// e o ultimo mais longo para o Embruman

Natação 36.500m
Bicicleta 850km
Corrida 79km

Ora aqui esta uma tentativa de não desistir sequer antes de ir tentar concretizar um sonho. Realizar o IM mais duro do mundo em França nos Alpes
Para quem tem acompanhado o meu blog já reparou que andava a tentar preparar me da melhor forma para ir tentar concluir este desafio. Mas a cerca de três semanas a minha já antiga e adormecida lesão acordou outra vez.
Depois de quase parar de correr e reduzir os treinos de bike de montanha, fazer alguma seções de fisioterapia, nesta passada quinta feira joguei a ultima cartada com uma injeção de bisco-suplementação como tal a 16 dias do dia da prova fui fazer 125km de bike e correr 6 km logo de seguida.
Mesmo sem querer ser pessimista olhando para a realidade dos km de corrida este més qualquer pessoa repara que das duas três ou vou sofrer muito ou sou um campeão...
Mas antes das 24h do dia 15 de agosto em principio já se saberá!!!!


Deixo três videos do sitio onde vou do ano de 2007 IM Embruman 3800m / 188km / 42km
Sendo que os 188 passam pelo Col dízoard etapa mais dura do tour na volta a França deste ano.










segunda-feira, 25 de julho de 2011

A VISCOSUPLEMENTAÇÃO DOS JOELHOS DOS ATLETAS

Num joelho normal, as extremidades dos ossos que o compõem, são cobertas por um tecido duro, elástico e esbranquiçado, a cartilagem, que permite o deslizamento suave dos mesmos e que actua como uma almofada, absorvendo os efeitos de impacto e de carga, durante o movimento.

Nos joelhos dos atletas, a sobrecarga diariamente determinada por vários factores, quer no treino, na competição e mesmo nos traumatismos frequentes, motiva na cartilagem com bastante frequência, perda da sua regularidade e elasticidade e consequente diminuição da sua eficácia, o que progressivamente contribui para a sua degradação .

Para prevenir e mesmo inverter este processo nas fases iniciais da designada “ doença da cartilagem “, recorre-se á viscosuplementação.


VISCOSUPLEMENTAÇÃO

A administração intra-articular de ácido hialurónico exógeno ( sintético ) numa articulação, com o intuito de restaurar o normal ambiente reológico da cartilagem e as propriedades viscoelásticas do liquido sinovial, designa-se por Viscosuplementação.
É um dos procedimentos médicos, que actualmente e em determinadas fases evolutivas da “ doença da cartilagem “, proporciona resultados muito favoráveis.
O QUE É O ÁCIDO HIALURÓNICO ?

O ácido hialurónico ( AH ) é um polissacárido linear, formado por unidades dissacáridas contendo N-acetil-D : glucosamina e ácido glucurónico.
As propriedades viscoelásticas do AH, proporcionam acções protectoras á cartilagem, como a lubrificação e absorção do choque.
O AH promove a absorção do choque durante os movimentos rápidos da articulação (corrida, salto e pedalar ) e a lubrificação, durante os movimentos lentos ( marcha ).
No joelho a quantidade total de AH é estimada entre 4 a 8 mg.

As formas mais comuns para uso clinico de ácido hialurónico, são o Hylan G-F 20 e o Hialuronato de sódio. Há também formas de gel de ácido hialurónico, mas estas apenas apresentam propriedades de lubrificação.

A viscosuplementação dos joelhos de um atleta amador ou profissional, é sempre adaptada a cada caso particular. Normalmente há conveniência na realização de um ciclo no inicio da época desportiva e outro no final.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Sem titulo

Raiva, confusão, tristeza, vontade, indecisão, nervoso, revoltado, pessimista, realista, só me apetece gritar!!!!
Porque sera que quando esta correr bem e foi planeado pensado e posto em prova para poder correr bem. O destino, o azar o sei la mais o que.!!!! Aparece
A 25 dias de tentar realizar um sonho estou cada vez mais desanimado com a recuperação do meu joelho hoje voltou a recair.
Estou no meio da ponte, vou dar mais uns dias para ver se o tempo muda e o vento me leva para o bom caminho.
Haja fé e esperança.
Até la.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Emil Zátopek "Locomotiva Humana!"

Sexto filho de uma família pobre, tornou-se um dos maiores nomes do atletismo em todos os tempos e recebeu o apelido de "Locomotiva de Praga" ou "Locomotiva Humana!".
É o único homem a vencer os 5000 metros, 10000 metros e a maratona numa mesma Olimpíada. O feito aconteceu nos Jogos de 1952, em Helsínquia, na Finlândia.
Zátopek já havia participado da Olimpíada de Londres de 1948, quando foi medalhado com o ouro nos 10.000 m e a prata nos 5.000 m. Mas foi em Helsínquia, aos trinta anos de idade, que conseguiu sua façanha gloriosa: venceu os 10.000 m com o novo recorde olímpico de 29 min 17 s. Quatro dias depois, conquistou a medalha de ouro nos 5.000 m com o tempo de 14 min 6 s 6. E três dias depois, enfrentava a maratona no que era a sua primeira experiência na distância. Como era "calouro", Zátopek resolveu acompanhar os "especialistas" e acabou vencendo com o novo recorde olímpico de 2 h 23 min 4 s.
Ao todo, Zátopek bateu vinte recordes mundiais em distâncias variando de 5.000 m a 30.000 m. Em 1951 tornou-se o primeiro homem a cobrir 20 km em uma hora (20.052 m). Ainda participou da maratona dos Jogos de 1956, apenas 45 dias depois de se submeter a uma cirurgia de hérnia. Apesar do médico lhe recomendar ficar dois meses sem correr, Zátopek completou a maratona em sexto lugar.
Zátopek foi casado com uma atleta também Checa, de Lançamento do dardo. Trata-se de Dana Zátopková, que nasceu no mesmo dia, mês e ano que ele e também foi campeã olímpica. Na tradição deles não se permitia o casamento se a mulher fosse mais velha que o homem, mas Zatopek veio a provar que Dana era mais nova que ele algumas horas, e então puderam se casar sem choque contra a cultura deles.
Zátopec no Brasil
Em 31 de dezembro de 1953 Zátopec competiu na famosa Corrida de São Silvestre criada pelo jornalista Cásper Líbero para ser disputada no último dia de cada ano. O corredor checo venceu com facilidade sob os aplausos de todos os espectadores.
Pioneiro no treinamento desportivo
Na verdade Zátopek é uma referência no treinamento desportivo (no período pré-cientifico) por utilizar estratégias de treinamento nunca antes vistas. Ele utilizou o "interval training" pela primeira vez, fornecendo bases empíricas para as futuras pesquisas cientificas sobre esse método.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Desde os 14 anos

19 anos depois volto a ter o mesmo peso. Quem diria no final de 2005 pesava 96kg.
Foi nesse ano que decidi começar a mexer me um pouco, ao inicio foi o btt que despertou entusiasmo, depois ainda sem sequer imaginar um dia vir a fazer triatlo comecei a ir a piscina aprender a nadar isto no final de 2006.
Em meados de 2008 experimentei o meu primeiro triatlo foi em Aveiro na distancia olímpica.
A partir dai nunca mais parei, passou a ser habitual nadar, pedalar e correr com Freqüência.
Hoje no final do treino de corrida 2h passei pela balança e o resultado foi 69.8kg





domingo, 10 de julho de 2011

No fio da navalha

Já contando com o quebrantheuesos este foi o 4º fim de semana seguido a fazer treino de montanha.
Os km não são muitos cerca de 800 mas com cerca de 17.000m de acumulado positivo. Este ultimo treino que foi ontem na companhia do amigo Chuva Vasco já foi na retranca durante 8h porque os joelhos andam ameaçar desde a passada segunda feira.
Esta semana vou reduzir a carga e fazer algumas seções de fisioterapia a jogar na antecipação. Vamos ver se aguento até o dia sem ter que parar.
O difícil para fazer um IM é mesmo os treinos espero eu!!!!
Boa semana.





quinta-feira, 30 de junho de 2011

Treinos de 1-6-2011 a 30-6-2011

Natação 23.500m
Bicicleta 950km
Corrida 132km

O pior bem agora os próximos 30 dias vai ser a carregar duro!!!
Vamos ver se não aparece aquilo que mais se teme nesta altura, uma lesão.

Foto tirada na corrida das fogueiras cortesia do fotografo photo4ever.

domingo, 26 de junho de 2011

O dia de ontem

Ontem o dia começou bem cedo.
Eram 6h da manha quando sai mais o amigo Chuva Vasco para fazer um treino de ciclismo o objectivo seria fazer cerca de 3000 de acumulado.
Não cegamos lá ficamos pelos 2700 com 165km ( Casa, Sernada, Sever Vouga, Vale Cambra, Chão de Ave, Serra da Freita, São Pedro Sul, Oliveira Frades, Talhadas , Águeda, Casa).
Foi uma manha bem passada com muito muito calor chegamos a casa as 14h com cerca de 36º graus de temperatura.
Repor alimento e rumar a Peniche a minha primeira participação na corrida das fogueiras.
O ambiente era de festa muita gente assistir a temperatura estava óptima, ou seja estavam reunidas as condições para uma noite bem passada.
E foi isso que aconteceu gostei muito principalmente da zona junto ao mar com o cheiro a iodo a ouvir as ondas e com as fogueiras a iluminar a estrada por onde íamos passando.
Foram 15km que ficaram na memoria para voltar no próximo ano.
No final havia sardinha e pão acompanhado das bebidas para todos, foi pena não ter ficado mais um pouco mas estava a boleia e tinha mos cerca de 200km para chegar a casa.
Obrigado a todo aquele publico fantástico apoiar e a CM de Peniche pelos momentos que nos proporcionaram.
Boa semana.



Como fundo a frecha da Misarela uma das maiores cascatas naturais da Peninsula iberica na Serra da Freita.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Quebrantahuesos só visto


Quebrantahuesos 2011 foi bem diferente de 2010.
Começando pelo tempo em 2010 ia morrendo de frio e quase não deu para ver e apreciar a paisagem.

Este ano até levei calças que mesmo assim não fiquei arrependido porque além de estar bom tempo na 1ª descida do col de San Port para baixo estava bastante frio mas depois melhorou significativamente.

Bem vou começar por agradecer a companhia do amigo António facão até ao inicio do portalet é sempre bom ter alguém para ir conversando.

Este ano como já conhecia o percurso fiz uma gestão do esforço totalmente diferente aliás até disse ao António por mais do que uma vez, (não sei mas isto esta a correr muito bem não me estou a sentir cansado).

Mas ainda assim fui com algum cuidado afinal 200km com cerca de 3500 acumulado não da para muitas aventuras, ainda deu para ir correr cerca de 40m no final quando terminei com 7h e 30m quase 1 h a menos do que no ano passado.
A grande diferença do tempo este ano permitiu apreciar o que os Pirenéus têm de melhor.

Não vale a pena tentar descrever só mesmo indo lá para ver pessoalmente a dimensão daquelas montanhas acompanhadas de uma beleza indescritível.

A Dulce fez a sua estreia neste sitio, depois de alguma indecisão se participava ou não lá levei a bike pelo sim pelo não, tendo em conta que devido a lesão do joelho já estava praticamente parada a três semanas, fui comprar um anti-inflamatório dos mais fortes que tomou 30 minutos antes da partida.

É de louvar aventurar se neste desafio com nenhum treino especifico para este tipo de distancia com este acumulado, sempre acreditei que conseguia acabar e veio-se concretizar isso mesmo. Demorou 9h e 20 mas mal chegou disse logo nem que tive se demorado mais e sofrido mais um pouco valia a pena.

Aliás todos as pessoa que conheço que já lá foram partilham da mesma opinião só ao vivo e a cores .

Aproveito para agradecer a companhia da nossa amiga Geny Martins que foi ver e dar apoio neste desafio, pelos comentários dela que só esteve na zona da partida e chegada ainda assim adorou e disse que no próximo ano voltava. Um bem-haja para ela.




video video video video

quarta-feira, 15 de junho de 2011

A 2 dias dos pirineus

Pois é já no sábado que vou pela 2ª vez participar nesta já mítica classica quebranthuesos.
A Dulce ainda não sabe se pode participar por causa do joelho que já não chegava estar lesionado agora com a queda no btt da L.A.A.C. agravou ainda mais.
Espero que não esteja tanto frio como no ano passado onde foi o dia que mais frio passei andar de bicicleta.
Os km não foram muitos a pensar nisto, mas estão alguns feitos não tantos como gostaria mas ade dar para terminar que é sempre o meu lema. De preferência sem quedas e a desfrutar da maravilhosa paisagem...
Até breve.


segunda-feira, 6 de junho de 2011

Festa de finalista Maria Alves


Parabéns Maria


Foi hoje ao fim da tarde que fui com a Dulce assistir a festa de finalista da nossa filha.
Depois de varias canções e algumas encenações em português e inglês veio a parte mais bonita e emocionante da Festa a entrega do diploma com uma cartola a condizer...

Que bonito é ver todos a crescer, passa muito rápido esta idade em que os nossos filhos tem graça e todos os dias nos surpreende com algo de novo...

Em Setembro já vai para escola primaria a partir dai começa um novo ciclo.

Espero que tudo corra bem para ela e que goste de aprender.







Entrega a Maria do diploma e cartola




quarta-feira, 1 de junho de 2011

Treinos 1/05/2011 a 31/05/2011

Natação 43km

Bike 730km

Corrida 139km

Derivado as provas que fui participando durante o mês, o volume no mês de Maio baixou significativamente...

Mas este mês volto á carga!!!!

Bons treinos.












segunda-feira, 30 de maio de 2011

10º Encontro familia / resumo triatlo longo São Jacinto

Que grande fim-de-semana, vou começar pela ordem do título do meu blog Família.
Fez este ano 10 anos que nos reunimos como de costume.
Voltamos a sítio onde foi o nosso primeiro ano, parque de campismo do Luso.
Como tinha a minha estreia na distancia longa no domingo bem cedo tive que abandonar a família ainda no sábado a noite para levantar bem cedo ao outro dia…
Mas no domingo depois da prova regressei de imediato para queimar os últimos cartuchos, quer dizer foi só meia cerveja com álcool que quase me obrigaram a beber, algo que já não acontecia desde o dia 1 de Janeiro deste ano…
Mas como tinha dito que se terminasse a prova com 4h e 45 ou menos quebrava o prometido com 3 minutos a mais tive que beber a mesma…
Enfim foi mais umas horas de paz muita conversa e bons momentos entre família com muitas crianças que esperamos que dêem seguimento a este já ritual anual…

Falando agora do meu primeiro triatlo de media longa distancia, começou o dia as 4h e 45 da manha com despertar bem cedo para poder ir dar a volta Com medo de não ter lugar no feri para passar da Barra para São Jacinto.
O dia meio enublado parecia que vinha chuva mas acabou por ser um excelente dia para a prática tirando o vento que cada vez foi aumentado mais a cada hora que passava.
Depois de algum nervoso miudinho depois de lá chegar fui ambientando me e foi passando de repente dei conta que já eram 7 e 40 e ainda estava fora de água.
Depois de mais alguns minutos a tentar por o meu relógio novo Timex IM a funcionar reparei que só faltavam 4 minutos para partida.
Algumas braçadas, coisa pouca afinal tinha 1900m para aquecer… De repente toca a buzina fiquei para traz a mexer no relógio lo lo acabei por arrancar no final e sem ter posto o relógio a contar (que cena).
Bem lá fui eu a tentar dar o meu melhor, tinha decidido nesta prova fazer o que fazia no BTT antes de vir para o melhor desporto do mundo TRIATLO, dar o máximo do início ao final.
E assim foi quando sai da água ouço o Carlos Rocha a dizer me sais te no minuto 30 nem queria acreditar.
Transição normal algum tempo a mais para tirar o fato, bike a mão e vamos lá para onde posso atacar mais…
Muita cadência do início ao final a ver a média a baixar a cada volta o vento não perdoava a ninguém…
Depois de comer um quarto da barra que tinha levado e beber um gel 5 km antes de terminar a bike aparece a transição, rápida visto que ainda calcei meias, lá fui eu para a corrida final.
As duas primeiras voltas impecável média 4.5km estava tudo encaminhado para um bom tempo, depois fui começando a fraquejar a cada volta que fazia, só ingeri água na corrida toda ou seja no final já não tinha mesmo mas energia. Estava mesmo a chegar ao meu limite.
Aqui sim foi uma grande lição tenho que passar a comer durante as provas.
Balanço final positivo total da prova 4h e 48 lugar 51º a geral e 33 no meu escalão.
Quero dar os parabéns a todos os colegas de equipa em especial ao Hugo que GRANDE prova a dele.
Quero também agradecer ao Pai do Hugo pelo apoio e incentivo que meu deu em todas as voltas da corrida e claro a todos os que chamaram por mim durante a corrida é sem dúvida uma vitamina extra ouvir o nosso nome.
Dulce Grande natação bike normal e corrida não foi esta lesionada dum joelho por tempo indeterminado. Mas vai recuperar até porque a vontade é muita.
Eu que já passei por algumas paragens também sei o que custa andar treinar e um mês antes não poder continuar. Principalmente porque andava a fazer o mesmo volume do que eu estaria mais do que preparada para fazer esta prova com um bom resultado no final.
Mas oportunidades não faltaram…













quinta-feira, 26 de maio de 2011

Triatlo Longo de Aveiro - CN Triatlo Longo

É já no próximo Domingo a minha estreia nesta distancia!!!! Alias vai ser aqui que vou fazer a minha 1ª meia maratona.
Objectivo se é que posso por 5h para concluir a prova. Ou talvez mais depende do vento, mas que vai estar vento vai....